30 outubro, 2013

Com que roupa eu vou? (50 anos)

O "Com que roupa eu vou?" chega um dia antecipado para conversar sobre o recadinho que veio da Célia. Ela diz que fica em dúvida sobre o que usar pois já tem 50 anos. Eu destaco a frase mais marcante que a Célia me escreveu e com a qual muitas outras mulheres podem até se identificar:

 

"_ Não quero ter a aparência de adolescente, mas também não quero ter cara de vovó."


Com que roupa eu vou? 50 anos
(Claro que não é nada contra as queridas vovós. E aliás, as vovós de hoje são super antenadas, ativas, produtivas, charmosas e com uma autoestima de fazer inveja... e todas nós mulheres queremos envelhecer bem.)

O que usar para não parecer adolescente fora de época, e nem mais velha, ou além do seu tempo?



Primeiro eu acho que idade é coisa muito relativa e os efeitos do tempo variam de pessoa para pessoa, conforme a genética, o estilo de vida e outros fatores. Depois eu não acredito que moda precisa de regras, apenas de bom senso. Além do mais, eu concordo com a ideia de que quando uma mulher faz 50 anos ela não perde a mulher de 40, de 30, ou de 20 que já foi um dia. A mulher de 50 pode ser todas elas, juntas.

"Ninguém, a cada aniversário, num passe de mágica acorda outra pessoa no dia seguinte. A pessoa vai se somando, se multiplicando, se transformando e se adaptando às novas fases de vida, desde o dia do nascimento. A idade pode mudar o corpo e polir o espírito, mas não muda a essência. A mulher de 50 será sempre ela mesma aos 60, 70, 80..."

Atualizar e adaptar...

O que eu quero dizer é que é só atualizar o estilo, ou adaptar o figurino para a fase atual. Se a saia curta já não lhe fica tão bem, uma saia na altura dos joelhos ou mais próxima deste, vai ficar melhor. Se a blusinha transparente ficar demais, coloca-se um top segunda pele ou body por baixo e arrasa! Se o decotão tomara-que-caia já não cai bem, coloca-se alça, ou falsa manga. Ou, pode ser que a blusa tomara-que-caia fique melhor como "pano de fundo" para uma camisa transparente e continua sensual, mas com sutileza. Outra opção é usar a tal blusa de ombros e colo de fora por baixo de um blazer ou camisa abertos. E por aí vai... Quem disse que toda mulher de 50 tem braço flácido e barriguinha? Cada mulher é única e ao se vestir o que vale é uma boa dose de sabedoria e autoconhecimento.
Adaptar a moda ao estilo da idade atual
Sabe aquela saia com estampa colorida, curtinha, cheia de volume da adolescência? Imagine-a como uma saia longa de tecido mais leve, em cores menos gritantes e com babados sem volume. Ou pense naquela saia franzida e florida de pernas à mostra, que quase sempre aumenta o quadril, pulando para uma elegante saia reta, simples, que também pode ser evasê. (A estampa pode ser em fundo escuro para afinar as formas ou manter o fundo claro para quem continua magrinha.) Para quem não abre mão de usar estampas, manteve a essência, mas deu uma renovada no figurino, não é?

Para dar uma repaginada no figurino é bom ter no guarda-roupa algumas vestimentas com referência mais atual, como algumas peças de tendência... Ou mais fácil, apenas alguns acessórios modernos para incrementar roupas básicas e(ou) clássicas, por exemplo. 

 O que envelhece ou dá cara antiga ao visual?
Roupas que podem envelhecer a fisionomia

Isso também é muito relativo e depende da criatividade na forma de usar. Em geral, dizem que roupa vintage envelhece. E que alfaiataria também acrescenta anos ao look, especialmente se for terninho ou tailleur. Ou seja, conjuntinho, tudo combinadinho e da mesma cor. 

Falando em peça vintage, por exemplo: a romântica camisa de seda ou cetim com laço, que fecha totalmente o pescoço, (foto) consta por aí em listas de itens que envelhecem 10 anos! Mas, veja como ela pode mudar de cara e ter um toque até sensual quando aquele laço desce fechando um belo decote em "V". E já pensou se em vez de branco, creme, bege ou marfim a blusa fosse vermelha!? Percebeu como não perde a elegância, porém fica mais despojada quando usada com a faixa longa e solta, junto com a calça jeans de lavagem escura?

  • Além da roupa vintage e alfaiataria, também dizem o mesmo sobre: vestido chemisier (chemise ou camisa); saia midi (no meio da canela); jeans com vinco; entre outros.


Usar preto, marrom, e outras cores sóbrias ou cores alegres?

Célia, eu conheço uma jovem senhora que disse que parou de usar preto aos 45 anos. Ela simplesmente não veste preto, marrom, marinho e só usa cores alegres!... Pois é, falam mesmo que o preto e cores sóbrias pesam na aparência e dão um ar cansado, triste e envelhecedor. Ao contrário, dizem que as cores leves dão suavidade e frescor. Já as tonalidade quentes e vibrantes trazem viço e alegria, especialmente em torno da face. Então não é preciso radicalizar, apenas usar peças ou acessórios de tonalidades mais leves e mais alegres na parte superior, próxima ao rosto.

E, em qualquer idade o mais importante é ser autêntica.

Um grande abraço!


  • (Este assunto poderá ter continuação...)

Limara Lis
Alinhavos de Moda

5 comentários:

  1. Post ótimo, acabei de completar 40 anos e tenho a preocupação de perder um pouco a noção já que meu espírito ainda está com 25....rsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Limara

    Seus posts, como sempre, muito bem escritos, elaborados e ajudando a entender melhor o que fica melhor. As opções estão aí e ainda bem que são várias para podermos escolher!

    Agradeço pelas ótimas dicas e sugestões.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fatinha, eu quem agradeço por você estar sempre presente!

      Beijos!

      Excluir